Financiamento,  Mercado Imobiliário

Quais são os principais tipos de financiamentos imobiliários existentes no Brasil?

O financiamento bancário nada mais é do que pegar dinheiro emprestado com alguma instituição financeira. Ele funciona da seguinte forma: o comprador paga uma entrada para o vendedor e solicita um financiamento bancário para pagar o saldo pendente. A solicitação do financiamento bancário é feita através de uma analise detalhada de crédito. Essa é uma fase muito importante da negociação e um dos primeiros passos depois que se decide comprar um imóvel, pois entendendo-se os tipos de financiamento bancários, poderá se saber as condições financeiras do comprador. Neste post iremos fazer uma pequena introdução sobre os tipos de financiamentos, cálculo das parcelas e a amortização da divida, que são itens importantes do financiamento.

Cálculo das Parcelas

Taxas de juros

A taxa de juros é cobrada para compensar o tempo que o dinheiro vai ficar com o solicitante. Quanto maior o risco da transação, maiores as taxas de juros, alguns fatores que influenciam nela são: idade, renda, histórico financeiro, entre outros.

Amortização

A amortização nada mais é do que a redução da sua divida através do pagamento das parcelas. Como o financiamento gera juros, a amortização sempre será maior que o valor da divida.

Taxas extras

Essas taxa extras variam em cada instituição financeira, como exemplo pode-se ter os seguros que são incluídos no financiamento, custo de documentações. Então antes de solicitar um financiamento, tenha em mente que os valores não são apenas os que você simula no site da instituição financeira. Além do saldo devedor dos financiamentos imobiliários variarem conforme a TR (Taxa Referencial).

Tipos de Financiamento Imobiliário

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

No Sistema Financeiro de Habitação (SFH) estão incluídas as operação de SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) e FGTS, que inclui o PMCMV (Programa Minha Casa, Minha Vida). Ele utiliza os valores disponíveis da caderneta de poupança e do FGTS para emprestar dinheiro com taxas menores. Hoje esse sistema permite transações de até R$ 1,5 milhões, com pagamento em até 35 anos e taxas máximas de 7% a 9% a.a.

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

Aqueles que não se enquadram nas exigências do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) é direcionado ao Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), que utiliza recursos de investimentos, bancos e financeiras. Ao contrário do primeiro, este não tem taxa de juros regulamentada e os bancos tem autonomia de definir os valores.

Amortização da Divida

Sistema de Amortização Constante (SAC)

Como próprio nome já diz, amortização constante, a amortização se mantêm a mesma do inicio ao fim. Isso quer dizer que o valor das parcelas vai diminuindo com o passar dos meses. Essa é a opção mais escolhida, principalmente por oferecer a redução gradativa, que pode ser uma boa saída para problemas como a redução da renda familiar.

Sistema Tabela Price

A Tabela Price, também conhecida como Sistema Francês de Amortização, tem as prestações fixar mensalmente. A amortização vai ficando maior e as taxas de juros menores.

Sistema de Amortização Crescente (Sacre)

Esse é um mix das tabelas anteriores, nesta o valor das parcelas sobe até certo ponto e depois começa diminuir até a quitação. Também é a opção onde se paga menor montante de juros.

 

Se você ainda tem dúvidas sobre o financiamento de imóveis, entre no nosso site e contate um corretor para te ajudar.

Manara Imóveis

Fundada em junho de 2016, a Manara Imóveis é uma empresa que trabalha com a intermediação de compra e venda de bens imóveis na cidade de Bento Gonçalves.